Nota do Autor

Esta obra é uma impressão a respeito do Sentido da Vida, escrita entre 1998 e 2007, em nome de toda a Arte, Tecnologia e Amor Humanos.
É dedicada a todos aqueles que sabem que há algo além daquilo que os olhos percebem, e também para aqueles que querem acreditar nisto.
É também para aqueles que gostariam de achar uma ponte entre o cientificismo que o cérebro exige e a fé que o coração deseja porque no fundo ainda seremos humanos.
É para aqueles que conseguem lidar com a insignificância cósmica que ostentamos no tecido do tempo e do espaço em suas incontáveis moradas físicas e dimensionais, mas serve bem aos que tem dúvidas sobre sua própria fé, pois ás vezes é no colapso que se encontra a chave da aceitação de que algumas coisas não terão volta.
Mas dedicamos ultimamente Aos que sabem ou almejam viver o sentido do Amor que presenciam entre os Seus, nos amores de Àgape, Eros e Filos, e não apenas vivam em seus Vícios, emocionais e tecnológicos principalmente.
No principio não achei que seria tão longa.
Viagem ao Centro do Sol...
Enquanto ainda se É.
Quantos caminhos pode haver?



                                                                                                 Alex Sandro de Martini                             

                                                                                                                       12-2011


Author's note


This work is an impression on the Sense of Life, written between 1998 and 2007, in the name of all Art, Technology and Human Love.
It is dedicated to all those who know that there is something beyond what the eyes perceive, and also for those who want to believe it.
It is also for those who would like to find a bridge between the scientism that the brain requires and the faith that the heart desires because deep down we will still be human.
It is for those who can deal with the cosmic insignificance that we flaunt in the fabric of time and space in their innumerable physical and dimensional abodes, but it serves those who have doubts about their own faith, because sometimes, it is in the collapse there is the key to the acceptance that some things will not come back.
But we lately dedicate to those who know or want to live the meaning of Love that they witness among their own, in the loves of Àgape, Eros and Filos, and not only live mainly in their addictions, emotional and technological.
In the beginning I did not think it would be so long.
Journey to the Center of the Sun ...
While it still Is.
How many paths can there be?


                                                                                           Alex Sandro de Martini

                                                                                                          12-2011